quarta-feira, agosto 31, 2005

Regresso ao presente

Durante estivais dias sem acesso ao meios informáticos errei , perto das salsas e gélidas águas da FFoz, vingando-me na carne branca, fresca e saudável das espécies piscícolas que foram aparecendo nos meu prato, durante quase um mês de retiro epicurista.
Com esforço e para suavizar o sacrifício ritual dos bichos deglutidos, acompanhei com uns brancos de Bucelas, do Alentejo e da Bairrada, as cerimónias fúnebres dos teleósteos e afins, confessando que cheguei por vezes ao supremo sacrifício do "Champagne".
Daí o meu silêncio que espero os Ilustres "Almeidas" e eventuais visitantes que circulam por esta Via me perdoem...
Cirrus nos States pena até um do dez com Philadélfia a seus pés...
Mujimbo,"matumbo" silencia no Lux o seu Kimbundo...
Não há razão nem desculpa...
Por cá, se não fora a intensa alegria que tomou a minha alma ao saber da candidatura do Marocas a PR possível, não sei que seria. Preparar desde já com pompa as cerimónias fúnereas da sua queda, acompanhada pala erudita música do Fungágá da Bicharada é uma forma modesta que tenho para contribuir para tão excelso e feliz evento.
Destroçou-me o coração a desistência do nosso bem amado Vate, o alegre Luisito do Camões, que com duras palavras de repúdio tratou abaixo de dog o seu ancien compagnon de route o tal Marocas Barroso. Que inefável prazer não seria supor, em imaginação, ter como PR, Comandante Supremo das Forças Armada, um desertor do nosso Exército mobilizado no Ultramar...E dizem que não temos imaginação...
Para compor o ramalhete ( não é dos Maias, não...) o excelso presidente da Câmara de Coimbra vai implantar no Parque Verde de Coimbra uma estátua do Alegre Maçon, de bronze, com 2,80 metros de altura. Entende-se? Entretanto o Luis Vaz continua escondido há anos às portas do CADC...
È assim amigos que vamos de alegria em alegria até à tristeza final,com esta corja que nos desgoverna.
Por hoje já destilei algum do fel...

1 comentário:

Scotch disse...

Ilustres Bloqueiros,
Depois de um imerecido descanso, regresso para aprender mais um bocadinho com V. Excias.
Recuperei os textos em atraso e vi a pergunta que ficou sem resposta de Kota Cirrus, sobre Glassboro, a cidade onde o Presidente Johnson recebeu o Secretary-General Krutschev durante a guerra do Nam.
Termino com uma citação de S. Tomás de Aquino, esse grande Doutor da Igreja:
"Para a boa ordem da família humana, uns terão que ser governados por outros mais sábios que aqueles; daí a mulher, mais fraca quanto ao vigor da alma e força corporal, estar sujeita por natureza ao homem, em quem a razão predomina. O pai tem que ser mais amado do que a mãe e merece maior respeito porque a sua participação na concepção é activa, e a da mãe, simplesmente passiva e material."
Até um dia destes.
Scotch