quinta-feira, março 09, 2006

Marito Malcriado e Rezingão

Fiquei elucidado com as boas maneiras do "vetusto estadista" e "venerando pai da liberdade" que, tal como compete a um internacionalista da sua laia, abandonou as lides do "empossamento" para não ter de apertar a mão do novo Máximo Chefe da Lusitana terreola orlada pelo Mar Oceano. Parecia, ao sair do velho convento de São Bento, que precisava, com extrema urgência, encontrar uma latrina onde pudesse libertar os diarréicos eflúvios que tanto o afligiam...

Gostei de ver o "banquete", sóbrio e austero, em que o novo CdE (Chefe de Estado, para os não habituados às siglas) brilhava de gáudio ao ser rodeado por PALOPS de altíssimo gabarito, incluindo velhos "guerrilheiros" como vociferava uma reporter da TV local ao descrever a cena. Halètante, ela indicava que o Pres. Bush (pai) estava ao lado do Principe Felipe das Asturias, e também do Grão-Duque Henrique do Lux. Também anunciou aos pacóvios que, como eu, assistiam à transmissão "em directo", que a Sra. Bush também estava sentada à mesa. O único problema foi que a Sra. Bush, à essa hora, estava muy calmamente deitada no seu leito, nos Estados Unidos da América do Norte, à espera de que nascesse o sol. ELA NÃO VEIO...

Assim funciona o 4º Poder - Dizem baboseiras, e as pessoas, incautas e imbecilizadas, acreditam.

Bem, agora termino para não mais incomodar a multidão de leitores que nos honra com a sua ávida atenção.

A NOI

1 comentário:

Nimbus disse...

Caro Cirrus,
Na cerimónia de etronização do PC(presidente cavaco)dizem as crónicas que houve um único deputado que jamais se levantou do assento: o Rosas(venerando historiador). Aos leitores do 24 horas explicou porquê:" Tava com diarreia, porra, e se me levantasse a malta toda fugia com o cheiro..."
Fica a explicação!Não é só o MNE que é feito de merda...