segunda-feira, março 05, 2007

Bem...Sendo Assim...Reconsiremos até 17 de Abril



O ciclóstomo de olhar inteligente e agudo que nos mira não é um tipo quelquer!É um petromizotídeo e esteve presente num almoço ocorrido ontem dia 5 em Penacova, Porto da Raiva se quiserem. Portou-se bem, magnífico á mesa, abusando um pouco do vinagre para o fim do repasto mas com toda a dignidade e respeito devido aos comensais acompanhantes: Cirrus, Nelus, Denis,Mikael e o escriba.Pensamentos etéreos para a Casa de Santar controlados devidamente pelo Cabriz, que como o nome indica não é "flor que se cheire".

Fotografias durante e no fim do ágape,q.b..

Perante os protestos de numerosas fontes e origens vamos adiar a morte prometida do Via para Abril, dia 17, data em que faz dous anos. Como já haviamos enviado os convites para o funeral tivemos uma trabalheira dos diabos em devolver as côroas e os ramos de flores que nos enviaram. Entre outros não podemos esquecer as condolências do Marocas, do Pinto de Sousa, da empresa de mudanças Rosas & Louçã, do Manel Triste, do Marcelino P. e Vinho, enfim de tantos amigos que se desperaram pela nossa anunciada desaparição... A todos o nosso Bem Hajam e se as flores devolvidas chegarem até vós murchas, enviem-nas para o nosso bem amado PR que revogou um indulto concedido no Natal a um perigoso foragido. Fica portanto um indulto de folga que pode ser aplicado segundo a Constituição revista( ed. Vitelo M e Alopécico C) a um outro candidato, desde que tenha, como o primeiro, um sólido parecer apoiante do Senhor Ministro da Injustiça. Que tal a Fatinha de Felgueiras?

Enfim, cá estaremos mais um tempo, como dizia o Proust "à procura do outro...".

Ad Astra... aonde?

3 comentários:

Scotch disse...

Viva o espírito de Abril. O VL acaba em Abril. Viva Abril. Em Abril já se disseram palavras bonitas:

«Soldados! se o dia 27 de Maio de 1823 raiou sobremaneira maravilhoso, não será menos o de 30 de Abril de 1824; antes hum e outro irão tomar distincto lugar nas paginas da história Lusitana; naquelle deixei a Capital para derribar huma Facção desorganizadora, salvando o Throno, e o Excelso Rei, a Real Família, e a Nação inteira, dando mais hum exemplo de virtude á Sagrada Religião, que professamos, como verdadeiro sustentaculo da Realeza, e da Justiça; e neste farei triumfar a grande obra começada, dando-lhe segura estabilidade, esmagando de huma vez a pestilente cáfila dos Pedreiros Livres, que aleivosamente projectava alçar a mortifera fouce para àcabar, e de todo extinguir a Reinante Casa de Bragança.

Soldados! foi para este fim que vos chamei ás armas, plenamente convencido da firmeza do vosso caracter, da vossa lealdade, e do decidido amor pela Causa do Rei.

Soldados! sejais dignos de Mim, que o Infante D. Miguel, Vosso Commandante em Chefe, o será de vós. Viva ElRrei Nosso Senhor, Viva a Religião Catholica Romana, Viva a Rainha Fidelíssima, Viva a Real Família, Viva o Briozo Exercito Portuguez, Viva a Nação, Morram os malvados Pedreiros Livres.

Palacio da Bemposta 30 de Abril de 1824.

Infante C. em C.»

Anónimo disse...

Eu, cá por mim, ficava contente se esta porcaria acabasse já e não fosse conspurcar a glorioso 25 com a sua morte.

Operários de todo o mundo, re-uní-vos, porque os empregos acabam!

Geronimo (não o Apache) de Sousa

Cirrus disse...

Isto é uma vergonha!
Como ousa o oligofrénico que se assina por Gerónimo conspurcar, com suas imbecilidades, a sagrada memória do Sr. D. Miguel?

Abaixo a estultícia!
VIVA O REI!