quarta-feira, setembro 14, 2005

Envergonhado!

Sim, envergonhado por nao ter a capacidade tecnica para incluir uma imagem no meu blogue. Envergonhado e cheio de inveja!

Li, consternado, que o nosso preclaro (mas algo desvairado....) Scotch, vilipendiando a nossa linda e AUTENTICA BANDEIRA, prefere a vizinha Hespanha, elogiando-a por ter toiros de morte e um Chefe de Governo, Sapateiro, pelo simples facto de ser (sem provas cabais disso) heterosexual. Nao percebo mais nada. Apoiar um governante heterosexual que aprova o casamento (contra natura) de individuos do mesmo sexo. Mah! De gustibus non est disputandum... Prefiro a nossa reles republiqueta onde essas coisas ainda nao acontecem.....

Bem, deixemos isso. Agradeco aos meus camaradas os temas para a minha palestra. Serao tocados, a fundo!

Falando em tocar, estou a gostar imenso das imagens proporcionadas pelo caro Vintage, e tambem da saborosa receita de rim salteado. Confesso nao ser grande apreciador desse nosso filtro, mas confesso que, com base na "descriptio", parece ser saboroso. Talvez nao tanto como o Cabrito em Santa Luzia.

Sao altas horas da noute na velha Lusitania e eu regresso de uma sonda nuclear ossea, para detectar a fractura no meu TARSO (got it right, this time!). Levou quase 5 horas, com 7 sessoes de 5 a 10 minutos cada... Muito incomodo, pois a camilha era estreita demais, e a enfermeira devia debrucar-se muito para chegar as minhas extremidades inferiores.....

Bem, isso tambem passou. Levo os filmes comigo. O relatorio chega na 6 feira. Depois informo as autoridades competentes.

Continuem o bom trabalho das lindas e provocantes imagens.

AMP FRAT aos dois.

Scotch: Tenha juizo. Deixe-se de comentarios tontos. Fique sobrio antes de rescrevinhar.
Va la, receba um grande abraco do
CIRRUS

A NOI


1 comentário:

Scotch disse...

Muy Nuestro Kota Cirrus,

Pena que tenha recorrido ao insulto para rebater a minha defesa do Iberismo. Percebo que não encontre outros argumentos, racionais ou mesmo emocionais, que sustentem a inexplicável existência desta desgraça de país em que vivemos, mas peço-lhe o favor de se dirigir a mim num tom mais educado. Gracias! Eu por mim continuarei a apreciar a sua prosa e as suas aventuras, que muito me têm agradado nestes meses de diálogo bloguístico. Ademais, temos tido mais que paciência para aturar por exemplo o seu parco conhecimento dos principais membros que compõem a anatomia humana. Também por isso lhe peço clemência na apreciação dos meus juízos, por mais desvairados que lhe pareçam.

Os portugueses são capazes de tudo, menos de se governarem a si próprios. A História mostra-o. Tirando raras excepções, Portugal teve sempre uma classe política do mais baixo e reles que se vê no mundo civilizado. E pior do que essa pobreza das elites que o governam, é a impunidade com que sempre os mesmos partidos e grupos de interesse continuam a merecer a tolerância e o voto dos patetas dos tugas. Todos dizem mal mas ninguém corre do poleiro com os PS’s, com ou sem D. É por isso que acho que a administração da coisa pública devia ser entregue a quem já deu provas de ser substancialmente melhor que nós nessa tarefa. A Hespanha, por proximidade geográfica e cultural, seria o ideal para isso já que tem tido de uma forma geral bem melhores administradores da Fazenda do que nós. Não pense que deixaríamos de poder lambuzar-nos com Leitão à Bairrada ou Pastéis de Belém, e que alguém por decreto nos obrigaria a comer ternera à galega ou gambas à malagueña. O Miguel de Vaconcelos ou os Filipes (que saudades!) souberam sempre respeitar a nossa autonomia e eram amados pelo povo. Há que entregar as chaves do rectângulo ao Juan Carlos, e depressa, antes que isto entre de uma vez em insolvência.
Un saludo para Usted, Kota Cirrus, e demais amigos
Scotch